Arquivos do Blog

SECA – COMO REMEDIAR ?

Sou uma simples dona de casa, mãe de um bebê de quatro meses, atualmente ambos dependentes da renda do pai como músico, mas gostaria muito de ajudar aos atingidos pela seca… Como não me sobra verba para tal empreitada, resolvi escrever para, quiçá, tocar o coração de quem tem condições de fazer algo na prática!

Tudo o que tenho lido e assistido é triste demais… São quase dez milhões de nordestinos já prejudicados, para os quais as ações do governo não resolvem quase nada e o pouco disponibilizado nem sempre está ao alcance dos mais necessitados! Um exemplo é o milho vendido para tentar salvar o gado restante da morte: a quantidade não é suficiente, além de não chegar a todas as cidades, exigindo que os interessados ainda paguem por transporte…

Outro exemplo é a “solução” incentivada pela presidenta desse país tão desigual, a saber, a continuidade das obras da polêmica transposição do Rio São Francisco, em vez de se cavarem poços artesianos, com menor – muito menor (!) – investimento e retorno rápido, em termos de funcionalidade… Mas, feitos pequenos não garantem a demagogia política, não é? Então, o que resta são as iniciativas da população, cuja empatia mútua permite a sobrevivência por mais algum tempo…

O pior é que, na pesquisa que fiz, o número de campanhas favoráveis à causa é inexpressivo, comparando-se com o tamanho do estrago! Dizem que é a pior seca dos últimos trinta ou quarenta anos! Em conversa com o maridão, ele confirmou a existência/continuidade da seca desde que se entende por gente!!! Ué, não deu tempo para mudar nada até hoje? Tomam posse e desempossam-se os governos, eleição após eleição, e patavina se concretiza como prevenção contra a estiagem?

E o povo, ameaçado ou comprado, é obrigado a votar nos mesmos bandidos ou em seus comparsas, perdendo definitivamente a esperança e a ousadia para reivindicar o que é seu por direito. Posso estar enganada, mas acredito que, por sofrer há tanto tempo, os nordestinos preferiram a passividade e a sujeição, para sobreviver em paz, mesmo que relativa… Infelizmente, o coronelismo ainda dá as cartas em várias cidadelas. Mas, voltando ao objetivo do post…

Como remediar? Para empresários e comerciantes fica a dica: ajudar é excelente estratégia de marketing e de custo menor que grandes campanhas publicitárias, com retorno garantido em imagem perante a comunidade. Para todos os que tem vontade e podem auxiliar: neste momento não cabem ideias brilhantes, mas a repetição das ações básicas e simples, com doações de alimentos não perecíveis, água mineral, caminhões pipa, bem como, transporte para o pequeno agricultor poder ter acesso ao milho, etc. Será que alguma instituição colocar-se-ia à disposição para providenciar toda a logística envolvida?

É isso aí… Este post é um pedido para que sejamos atores neste teatro da vida, e não apenas a plateia que chora e aplaude a tragédia – peça -, indiferente logo após, a sorrir da desgraça alheia… Se você, leitor, souber de qualquer iniciativa, por gentileza, divulgue, compartilhe e, quem puder, doe!!! Não espere precisar para se sensibilizar, não espere estar em precariedade para entender a solidariedade, não espere vivenciar uma catástrofe para só então entoar, do drama, a estrofe…

A previsão das Nações Unidas é de que até 2030 quase metade da população mundial estará vivendo em áreas com grande escassez de água. (Em  http://redeacqua.com.br/2013/04/pior-seca-no-nordeste-brasileiro-confirma-estatisticas-da-onu-sobre-escassez/.) 

 

“Sob nova Decisão”

Eis o diálogo que os últimos acontecimentos provocaram…

Val: Decisão, estou lhe enviando um convite de honra, para vc ser minha parceira hj, à tarde inteira, pode ser?

Decisão: Querida Val, não sei se poderei lhe atender… Há tanta gente precisando do meu apoio…

Val: Puuuuxa, Decisão… Por favor, please, bitte!!! Eu prometo recompensá-la!

Decisão: Bem, hehe… Assim dá pra se pensar. Qual o valor da proposta?

Val: Decisão… Que decepção!

Decisão: Ué, mas por quê?

Val: Sinceramente, não esperava que vc viesse assim, corrompida… Eu preciso de uma Decisão pura e correta!

Decisão: Ah, Val, mas aí vc tá querendo d+!!! Foi vc quem fez a proposta da recompensa! Eu não havia pedido nada…

Val: Na verdade, quando falei em recompensa, não estava pensando em nada lucrativo, mas em algo que se eternizasse, entendeu?

Decisão: Não, não captei a vossa mensagem…

Val: Bem, não dizem que o que vale é a marca que deixamos, a qual poderá ser lembrada mesmo após nossa morte física?

Decisão: Hummm… Continue!

Val: Penso que marcas se expressam através de obras atemporais, como uma música clássica, uma pintura figurativa e um livro ou uma parte dele…

Decisão: E…?

Val: E aí, se vc aceitasse a parceria, eu poderia escrever sobre isso e este momento ficaria para sempre registrado!

Decisão: Uau! Diante disso, conte comigo, Val!

Val: Eeeeeehhhhhh… Muitíssimo obrigada! Posso lhe explicar a razão da minha busca?

Decisão: Sou toda ouvidos!

Val: Preciso tomar uma decisão, cheia de prós e contras, a qual decidirá duas ou três decisões tão importantes quanto!

Decisão: Ui, que enrascada…! Bem, qual o seu foco?

Val: Pois é… O que mais quero é cumprir a vontade de Deus!

Decisão: Legal, pois esse propósito já te orienta e tudo fica mais fácil…

Val: É verdade. E, sabe? Acabo de decidir…!

Decisão: Oba, estou liberada!!! 😀 Brincadeirinha…

Val: Vou continuar fazendo a minha parte, ou seja, o que posso, o que está ao meu alcance…

Decisão: … e o impossível fica para Deus, não é?

Val: É… Simples assim…

Decisão: 🙂

Val: Muito obrigada, mais uma vez… E, pode deixar, que cumprirei o que prometi. Até +, Decisão!

Decisão: Até logo! E não escreva pra ver…!

♥ ♪ ♫ Escrever! ♫ ♪ ♥

Que vontade de escrever… escrever… e escrever…! 

Uma das melhores professoras do tempo da faculdade, ao ensinar Literatura Infantil, falou sobre o “poder das e sobre as palavras”. Lembro vagamente do que ela falou, mas entendi que esse poder facilita muito a vida, abre mais portas, enfim, é o que praticamente move o mundo…

Dominar as palavras, saber combiná-las e harmonizá-las, enriquecer uma mensagem oral ou escrita, simplificar para atingir o objetivo da comunicação, adequar o conteúdo ao leitor ou ao ouvinte, discursar ou palestrar, enfim, brincar com vocábulos de forma a criar letras cantadas e até poesias: isso é mesmo realizador (!), mas, ao mesmo tempo, desafiador demais…

Os conhecimentos gramaticais, bem como os linguísticos, são necessários; os primeiros para formalizar, guiar-se pelas regras, e os segundos justamente para flexibilizar e tolerar as diferenças nas expressões múltiplas desse poder por parte de outros. Aliás, falando nisso, penso que esse respeito ainda precisa ser assimilado – mas isso é assunto pra outro possível post…

Inventores de versos que conseguem prender a atenção, escritores que provocam o reler e o parar para refletir, criadores de neologismos, com certeza, têm as palavras como suas servas. Viver isso é um sonho precioso, um acalento para a alma, uma canção para os ouvidos… Simplesmente amo escrever e, se necessário, reescrever e fazer os neurônios “fumaçarem” até que as palavras estejam subjugadas ao propósito em vista.

Repetindo o que já se disse inúmeras vezes, tanto a inspiração como o trabalho contam nesse obrar tão profícuo. Acredito que a maior fonte de inspiração é o Criador de tudo e Ele mesmo falou a Habacuque: “Escreva claramente (…), para que se leia facilmente.” Humildemente, peço a Ele que me abençoe nessa tentativa de viver fazendo o que gosto… Quero poder viver do palavrear em caracteres, do pintar do pensamento transversalmente ao ser, pois, para mim, isso é ESCREVER. Ponto final. 😉

Olá… ;-D

Faz um tempão que sonho em escrever… Explicando melhor, escrever e  publicar  meus escritos. Na adolescência, escrevi muito em diários, mas fiz uma grande besteira, que foi a de não guardá-los… Sei lá, talvez eu quisesse “apagar” uma parte da minha história… (Isso fica para outra hora ;-P)

Tenho ainda alguns poemas guardados e uns trabalhos feitos durante a faculdade… B-) Ultimamente, publiquei alguma coisinha através do facebook, até que resolvi “encarar” um blog. :-0 Confesso que sou curiosa e não tenho muitas habilidades nestes terrenos… Mas, sou aventureira também e vou em frente… Aprendendo à medida que postar algo!

Então, estou extremamente feliz, porque estes são os primeiros passos de um caminho que será desvendado a cada nova curva!!! E o melhor é que sei que Deus está comigo sempre…

Deixo uma linda canção que, acredito, retrata algum momento da vida de qualquer ser humano… =-*

Para cantar: Tem a tua cor, com Arianne.