E se Eva não tivesse comido o fruto proibido?

Sem entrar no mérito da culpa – se Adão teria sido solidário ou Eva usado do poder de sedução feminino -, seria utópico demais imaginar o mundo gerado da total obediência à ordem divina para não consumir o fruto proibido? Ah, se a serpente não tivesse usado como argumento o quesito do emagrecimento… 😉 #esefoiissomesmo? Para quem não conhece a história, segue um trecho…

“Ora, o Senhor Deus tinha plantado um jardim no Éden, para os lados do leste; e ali colocou o homem que formara. O Senhor Deus fez nascer então do solo todo tipo de árvores agradáveis aos olhos e boas para alimento. E no meio do jardim estavam a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar dele e cultivá-lo. E o Senhor Deus ordenou ao homem: “Coma livremente de qualquer árvore do jardim, mas não coma da árvore do conhecimento do bem e do mal, porque no dia em que dela comer, certamente você morrerá”.” (Livro bíblico do Gênesis, capítulo 2, versículos 8,9,15-17)

Bem, não sei de que forma o Adão explicou essa regra a sua Eva… Só sei que ela – #amissÉden – não resistiu, experimentou o fruto e ainda conseguiu levar o maridão nessa! A consequência foi a expulsão do casal do jardim, a imediata ordem para trabalhar, a dor acrescida ao parto, enfim, o pecado contaminou a humanidade recém criada… 😦 E, desde então, todos nascemos com a tendência para o mal!!!! 

Aí entra a sugerida realidade: como seriam os nossos dias, convivendo apenas com o bem, o altruísmo, a empatia, o amor, a alegria, o ânimo, a fé, a verdade, a humildade, a amizade, a honestidade, a sabedoria, a criatividade, a imortalidade, sem inveja, ganância, egoísmo, ódio, violência, depressão, estresse, orgulho, falsidade, mentira, dor, tristeza, morte etc etc etc?

Esquecendo de detalhes como o número de pessoas que já seríamos – #haveriacalculadora? -, o lugar ou o espaço em que habitaríamos, e a partir da leitura dA Cabana, de William P.Young, instituições como economia, política e religião não seriam úteis e nem necessárias… Imagino a humanidade funcionando à base da troca justa e gentil, sem a preocupação com o ter pouco dinheiro ou muito; sem hierarquias sociais e sem corruptos no poder, dominando e aprisionando pelos impostos ou por mentiras ditas em nome de Deus…!

E as possíveis reuniões diárias com o Senhor Criador? Presumo que seriam para apresentarmos nossas obras, isto é, produções e descobertas de diversas áreas, como da Arte, da Gastronomia, da Música, da Literatura, da Tecnologia, da Engenharia e Arquitetura, da Ecologia e Biologia, da Educação, etc, a fim de recebermos dicas e o apoio dEle!!! Que privilégio incomparável…!!! Talvez dividissem-se os conhecimentos entre os membros da Trindade, de acordo com as preferências dEles…

Diante da nossa vivência é difícil vislumbrar tamanha liberdade, não é? Não que não existissem regras, pelo contrário, a organização e a excelência orientariam a existência! Qual seria a língua oficial, hein? Você consegue dar um palpite? 🙂 Sem divagar mais, pois “haveria pano para muita manga”, confesso que levei tempo para encerrar esse post, por menor que tenha sido, pois vive-se em um mundo tão frenético que, imaginá-lo em “slow motion”, melhor, em um ritmo equilibrado, é mesmo difícil…!

Ah, se nossa querida Eva soubesse da gama de ideias para as quais o ato de comer o fruto proibido abriu as portas… Só lamento por não serem claras, pacíficas e corretas… O pior é ver como o ser humano tornou-se independente de Deus, menosprezando o relacionamento com Ele… Ele, através de Jesus, está “à porta e bate. Se alguém ouvir a sua voz e abrir a porta, ceará com ele…” (Livro do Apocalipse de João, capítulo três, versículo vinte). Você, descendente de Eva, abrirá seu coração para a serpente ou para Deus?

Anúncios

Sobre valdiguga

Sonhadora, desde sempre... Desejo viver muito; para aprender ainda mais, para vivenciar feitos que glorifiquem ao Pai... Quero, com a ajuda divina, tornar reais alguns alvos ainda partículas do imaginário! Agradeço a Deus pela vida, pela salvação em Cristo, e pelos abstratos já concretos em minha vida, por Sua infinita misericórdia... Sou eternamente grata aos pais - Vigando e Renate - e irmãos - Valdiane e Robinson - por tudo...! E meu "muito obrigada" ao marido - Marcos ou Guga - pelo suporte e amor, desde que nossos passos se cruzaram, os quais se multiplicaram em uma benção chamada Samuel, Sam ou Samuka, alegria e razão a mais para fazer a diferença nesse mundão de Deus!

Publicado em 1 de agosto de 2013, em Sobre acreditar, Sobre viver ;-D e marcado como , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. 2 Comentários.

  1. Parabéns!
    O seu texto é excelente!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: