Arquivo mensal: março 2013

UNO x VIDA

Só quem já jogou UNO sabe como é divertido fazê-lo, mesmo exigindo-se memorização e muita concentração, devido à variação das regras praticamente a cada cartada! Como em qualquer jogo, a sensação da vitória é o máximo!! Garanto que é mais fácil do que o xadrez, porque apenas administram-se as jogadas, enquanto o tabuleiro pede a criação delas.

Para quem quiser aprender, vale a pena clicar no link: Como jogar uno, e garantir muitas risadas…

Pensando nesta opção de lazer, imaginei a vida retratada nela. Comparando-se, inicialmente, não é possível jogar UNO sozinho e só também não se sobrevive…! É como Guga sempre me diz: “Não sei como tu viveste sem mim!!!” #modestohein! E eu respondo, dando “a maior corda”: “É mesmo, não sei como…!” 😛 Brincadeira à parte, acredito nessa necessidade do(s) outro(s) como humanos que somos.  Então, ♪ ♫ ♬ “eu preciso de ti, querido irmão” ♩ ♫ ♬… E o sentimento da utilidade recíproca é tão bom!!!

Continuando, cada jogador recebe o mesmo número de cartas e, quando nascemos,  todos recebemos a vida, a vontade e o livre arbítrio do Senhor Criador, independentemente da classe social, significando que há oportunidades para qualquer um que queira. Marginalizados são produtos que a própria humanidade elaborou, daí, infelizmente as desigualdades sociais existentes. 😦 Afinal, todos são/foram bebezinhos ingênuos e indefesos… Por isso é correto adotar a postura ensinada pelo Mestre dos mestres: “Não julgueis…” (Evangelho segundo Mateus, capítulo 7, versículo 1a).

Tirando-se as cartas numeradas – de zero a nove – ficam as especiais com variados efeitos. Se o participante anterior nos presentear com a carta +2, pode representar aquelas duas últimas semanas do mês, passadas a cuscuz e ovos, com apetite por biscoitos para os quais não se tem um centavo… Um dia, então, Deus envia os favoritos – PASSATEMPO, da marca Nestlé -, ao local onde se trabalha, através do garoto enjoado do lanche repetitivo… 😛

Caso sejamos “brindados” com a carta inversão, o jeito é esperar uma rodada, identificando-se aí o não passar no vestibular na primeira tentativa e frustrar-se por isso, mas, no ano seguinte, ser o primeiro colocado geral da Instituição escolhida! Realizando-se a possibilidade da carta bloqueio, consegue-se vislumbrar aquele currículo enviado para uma vaga da área editorial, cuja resposta esperançosa é um teste, com prazo para efetuação, no qual não se é aprovado(a)… 😦

Já a “poderosa” carta +4, nunca bem-vinda, simbolizaria a expectativa por continuar os estudos, por trabalhar na área da formação, por adoecer sem conseguir um diagnóstico e por morar longe da família, até que surja uma gravidez que ajude na identificação da causa da falta de saúde e um(a) filho(a) que, sem dúvida, é incomparavelmente superior a qualquer projeto e que ameniza a falta dos parentes…  ♥

O curinga chega entre sorrisos, como quando os momentos difíceis passam, quando os sonhos se realizam, quando Deus nos surpreende com Sua Vontade infinitamente mais sábia, realizadora e excelente do que a nossa…! E, para quem não vencer o jogo na primeira vez, não deve desistir e nem desanimar, pois ele é imprevisível, assim como acordar para um novo dia, cheio de ocasiões favoráveis e promessas!!! Ademais, jogar somente pelo lazer proporcionado também é válido e benéfico, assim como viver um hoje de tentativas para somente amanhã ou depois ter êxito! Então, vamos jogar/viver pacientemente?

Anúncios