Arquivo mensal: novembro 2012

SER M♫Ú♬S♪I♫C♬O

“Entendes tu o que lês?”

Cito uma questão feita em um contexto bem diferenciado do qual pretendo apresentar hoje, através deste post. Para quem não a conhece, ela foi a introdução a um belo diálogo que se deu entre Felipe – apóstolo do Senhor Jesus – e um etíope, fato relatado no Livro dos Atos dos Apóstolos, capítulo 8, versículos 26 a 39. Nessa narrativa, a explicação dada sobre o profeta Isaías, cujo tema era o Salvador, mudou uma vida para sempre! Com certeza, a decisão tomada pelo etíope, provocou música entre os anjos…

E é a esta profissão que dedico esse post: o ser músico – cujo dia comemora-se hoje -;  motivada, também e principalmente, pela convivência com os acordes executados pelo maridão ♥ Guga ♥. Como um primeiro compasso, aplico a pergunta à dificílima tarefa da leitura musical.  A maioria das pessoas que Deus permitiu-me conhecer não sabe, não tem a menor noção, não considera nada fácil essa tarefa, ou seja, é analfabeta quando se lhe apresenta um sistema que traduz uma melodia / harmonia / ritmo, enfim, um som artisticamente e tecnicamente combinado, representado por figuras como semibreves, mínimas, semínimas, colcheias, semicolcheias, fusas, semifusas

Vocabulário estranho? Isso é o mínimo do conhecimento exigido, tanto teoricamente quanto na prática, do músico. Fica um pouco mais complicado quando aparecem os acidentesbemóis e sustenidos -, os quais podem ser, de repente, anulados pelo bendito bequadro. A complexidade cresce em andamento prestíssimo em uma partitura de canto coral: exige leitura da direita para a esquerda e de cima para baixo, passando pelas claves de Sol e , pelos sistemas vocal e instrumental, tudo isso simultaneamente!!! Ainda há os solos, cujos sistemas não tem nem colchete, nem chave para identificá-los.

Independentemente de ser um regente, um cantor ou um instrumentista, a dedicação reivindicada faz o músico ocupar horas e mais horas da sua vida. Como ainda se ousa diminuir ou desclassificar essa profissão? Quem o faz, é ignorante em todos os sentidos e não merece atenção alguma! Desabafos à parte, julgo o ser músico um privilégio, um dom ou talento divino, uma capacidade elevada, uma genialidade, uma inteligência especial entre as que o humano diz dominar… Aliás, será a música dominada pelo músico ou o contrário? Discorrendo como leiga, suponho que há uma fusão entre dominador(a) e dominado(a) enquanto surge mais uma composição

Enfim, os músicos tornam a vida melhor, com suas criações, as quais podemos ouvir e sentir… A dinâmica provocada na alma, do pianíssimo ao fortíssimo, faz acordar, reviver, sorrir, emocionar, sonhar, inspirar, dançar… Do retrato à epifania, isto é, do popular ao erudito, a música enobrece a continuidade da história, ao registrá-la através dos mais diversos estilos e gêneros – da bossa nova, sertanejo, pop rock, samba, forró à ópera, música barroca, clássica, contemporânea, etc.  Acredito que o bondoso Deus presenteou-nos com a música – “Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes” (Carta de Tiago, capítulo 1, versículo 17) -, ofertando-nos, assim, um vislumbre da Sua Plenitude…

Vamos, então, cantar para Ele?

 
Anúncios

HERANÇA

É POSSÍVEL UM CÉTICO RICO E/OU CONVICTO

SEGURO E INCONTESTÁVEL EM SUA CERTEZA

QUE ACREDITA EM SUA LINHA DE DEFESA

PERMANECER COM SEU PENSAMENTO INVICTO?

POR DESACREDITAR A DIVINA FÉ

DESCARTANDO O SOBRENATURAL

SOBRELEVANDO O EXPERIMENTAL

CONSIDERA O CRER CONTRAMARÉ

MAS, SE CONFRONTADO COM UM PRODÍGIO

UMA MARAVILHA, UM MILAGRE, UM PORTENTO

SUA CIÊNCIA SEM EXPLICAÇÃO A CONTENTO

PLANTA UMA DÚVIDA NO MENTAL FASTÍGIO

E A PRÁXIS EM DESCONFORMIDADE

PROVOCA ABERTURA PARA O DIVERGENTE

PESQUISA/POSSE DEMONSTRA-SE INCONSISTENTE

PROVANDO-SE DO SABER/TER A DEBILIDADE

ENTÃO, EM QUE ENCONTRAR DO VIVER O SENTIDO?

A INTELECTUALIDADE, A FORTUNA E A AMBIÇÃO

SEMPRE E AINDA ADMITEM UM VAZIO NO CORAÇÃO

POIS SUPERADOS SÃO POR RECENTE PERDIDO/DEFINIDO

ASSIM COMO NÃO HÁ ESCLARECIMENTO

PARA DA EXISTÊNCIA HUMANA O INICIAR

PARA DA TERRA O PERFEITO DELIMITAR

NÃO É POSSÍVEL MEDIR O SENTIMENTO

A EMOÇÃO ADVINDA DO ATO DE SE RENDER

À GRATIDÃO PELA GRAÇA ALCANÇADA

AO CONFIAR NA PROVIDÊNCIA ETERNIZADA

PRIORIZA O ESSENCIAL NESTE APRENDER

MAIS DO QUE COMPETÊNCIA E PODER

VALE TRANSMITIR BENDITA HERANÇA

PARA NORTEAR O CAMINHO DA CRIANÇA

PARTILHANDO-SE A VIVÊNCIA DO DEPENDER

O PASSO-A-PASSO GUIADO E PROTEGIDO

NO HONRAR AO SUPREMO, DE TUDO SENHOR

QUE FAZ BROTAR DA VIDA O VERDADEIRO ARDOR

A RAZÃO PARA SEGUIR ADIANTE DECIDIDO

A ESPERANÇA BASEADA NESSE ESCOLHER

NÃO SE DETERMINA PELA CIRCUNSTÂNCIA

NEM DESAFINA QUANDO EM DISSONÂNCIA

MAS É COMPOSTA EM ESCALA A CRESCER

O RESULTADO É UMA PAZ QUE PERDURA

UMA ALEGRIA REAL E  INDEPENDENTE

UM ROSTO SERENO SEMPRE SORRIDENTE

UM LEGADO DIGNO À GERAÇÃO FUTURA

ENFIM, A RESPOSTA À INICIAL QUESTÃO

FICA MAIS DO QUE EVIDENTE E LUZIDIA

QUEM DE SUAS ENTRANHAS UM SER PROCRIA

JAMAIS PERMANECERÁ EM CONFUSÃO

ESSE FENÔMENO CRIADO COM TANTA DESTREZA

NENHUM LABORATÓRIO CONSEGUIU REPRODUZIR

CONSTATANDO-SE O SUPERIOR E ETERNO EXISTIR

DE DEUS, O INIMITÁVEL INVENTOR DA NATUREZA

O CETICISMO E A OPULÊNCIA PERECEM DIANTE  DA VERDADE

O ORGULHO E A SUFICIÊNCIA CEDEM LUGAR AO RESPEITOSO TEMOR

AS PALAVRAS SÃO POBRES E MODESTAS PARA EXPRESSAR O LOUVOR

SÓ PERTENCENTE AO GLORIOSO SENHOR DE TODA A HUMANIDADE

AMÉM E AMÉM!

Baseado no Salmo 78, versículos 4 e 7: “Não os esconderemos dos nossos filhos; contaremos à próxima geração os louváveis feitos do Senhor, o seu poder e as maravilhas que fez. Então eles porão a confiança em Deus; não esquecerão os seus feitos e obedecerão aos seus mandamentos.”