Arquivo mensal: março 2012

Infinitude humana: é possível?

Desde que o mundo é mundo, o ser humano luta contra sua finitude. Atualmente, há uma diversidade de cremes, complementos, dietas, exercícios, intervenções cirúrgicas e seguros de partes do corpo, os quais funcionam como medidas para disfarçar a idade e iludir quanto a ser mais durável. Não estou, com isso, condenando quem almeja manter a juventude; desejo, eu mesma, viver muitos anos, se Deus quiser! Apoio plenamente o viver com qualidade e o aproveitar para aprender tudo o que se puder enquanto se respira, encarando a existência como uma escola, com direito a testes e provas, bem como, a diversos professores: os legais e os chatos, inclusive. 😛

Penso, apenas, que deve haver equilíbrio nessa busca, priorizando-se a essência do ser, que é a verdadeira herança que se pode deixar após a morte. As características de cada pessoa é que se conservam; por exemplo, a meiguice, a generosidade, a persistência, a honestidade etc. Mesmo que, durante o velório, todos se “tornem bons”, o que permanece mesmo é o modo de ser, principalmente, com familiares e amigos íntimos. Os parentes e mais chegados de Chico Anysio e de Millôr Fernandes que o digam; muito além dos seus legados como humoristas, doaram-se como maridos, pais, tios, avôs, vizinhos…

Vendo, hoje, algumas das charges do Millôr, como a imagem criativa acima, pensei: também quero deixar alguma obra como prova de que passei por este mundo… Reconheço a inteligência e as ideias originais e infindáveis dele, em suas diversas criações. Acompanhei, por um tempo, sua coluna em uma revista de circulação nacional e sorria, às vezes, até às gargalhadas, ao ler suas famosas crônicas. Quanto ao Chico Anysio, como cresci sem televisão em casa, não pude curtir seu trabalho, mas sei da importância que teve, ao denunciar vários problemas sociais através dos muitos personagens que representou. 😮

A sabedoria popular diz que todo homem deve plantar uma árvore, escrever um livro e ter um filho! Dessa lista, só cumpri o primeiro item, e em conjunto com a turma da quinta ou sexta série do Ensino Fundamental: plantamos uma arvorezinha no pátio do Colégio Estadual “Olavo Bilac” – Joinville, SC – e a chamamos de “Frau”. E a coitada foi tão mal cuidada, que não sobreviveu a um ano letivo! 😦 Então, falta-me cumprir tudo o que se considera importante para se perpetuar!!! Diante dessa constatação, preciso trabalhar, e muito!!! Mas, sempre me recordando da verdade eterna, expressa na Palavra de Deus, a qual me ensina que somente…

“… os planos do Senhor permanecem para sempre, (…), por todas as gerações” (Salmo 33:11); e que “será inútil levantar cedo e dormir tarde, trabalhando arduamente (…). O Senhor concede o sono àqueles a quem ama. Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá” (Salmo 127:2,3); valendo, realmente, “temer a Deus e guardar os seus mandamentos, pois isso é o essencial para o homem, pois Deus trará a julgamento tudo o que foi feito, inclusive tudo o que está escondido, seja bom, seja mal.” (Eclesiastes 12:13,14) Logo, “toda a humanidade é como a relva, e toda a sua glória, como a flor da relva; a relva murcha e cai a sua flor, mas a palavra do Senhor permanece para sempre.” (1 Pedro 1:24-25)

Música: vc curte?

“Wow…!” – vc pode estar pensando – “Que pergunta óbvia!”

Pois é… a música é boa pra se ouvir, pra se cantar, pra se tocar, pra se dançar, pra embalar, pra eletrizar, pra pensar, pra sorrir, pra chorar, pra presentear… Há infinitas motivações pra se gostar de música, sim!!! Ela, geralmente, nos atrai pela melodia, pelo ritmo e pela harmonia. Agora, levante a mão aquele que realmente presta atenção na letra!!!!

\o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ \o/ 

Será que isso importa? Bem, estou escrevendo sobre, após ver uma imagem publicada pelo Natan no facebook, contendo os dizeres:

Fica a dica: Quando uma pessoa pedir pra vc escutar uma música, é porque a letra é tudo o que ela queria poder te dizer!” (B.A.)

“Mmmm…” Imagine alguém interessado em outro alguém: fortaleceria essa amizade dedicar-se uma música cuja letra seja, por exemplo, como a do vídeo que segue?

😀 Ninguém, em sã consciência, enviaria uma continuidade melódica de sons onomatopeicos para declarar sua admiração colorida pelo(a) próximo(a)…  No máximo, serviria para divertir…

Eureca!!! Comprovamos, então, que é válido estar de olho vivo na letra do que se ouve, sim! Se vc, um dia, resolver ter formação superior em Música, é outra história. Aí, haverá momentos de estudo que exigirão maior atenção aos outros elementos e a letra ficará em segundo plano.

Mas, se vc é do tipo que ouve música desde o momento em que se acorda e adormece usando seu fone de ouvido – #cuidadocomaintensidadedosom! , é bom se ligar nessa parada da letra, pois consciente ou inconscientemente, isso vai se tornando parte do seu modo de encarar as coisas. Quem nunca usou uma frase ou refrão de uma canção como resposta ou comentário? Quem nunca se decidiu por algo por causa do incentivo de um trecho repetido da sua música favorita ou do hit do momento?

Todos sabemos o quanto a música ajuda em processos de memorização, na recuperação de pessoas enfermas, na engorda de porcos ou galinhas etc. Ela sempre é composta com algum propósito… Pode crer! Na boa, fica a dica: ouça músicas coerentes, decentes, bonitas, agradáveis e que sejam música de verdade = qualidade, ok? E, se for pra cantar pra louvar a Deus, então, o cuidado na seleção deve ser maior ainda = conferir com a Bíblia, sempre!!!

Para finalizar, deixo duas canções muitos legais…

A primeira, especificamente, dedicada às leitoras… 🙂

… e, para livrar a minha barra, a outra vai para os manos… 😛

Explicações x Versos

Preciso explicar duas coisinhas:

1) Devido a uma decisão do ECAD, a qual foi incorreta – conforme http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/noticias/ecad-volta-atras-e-suspende-cobranca-de-videos-do-youtube-postados-em-blogs, em cobrar os vídeos do youtube postados nos blogs, retirei todos os que havia inserido nos posts… 😦 Talvez, um dia, quem sabe, os insira novamente… 🙂

2) O post “Quem sou, verdadeiramente?” foi escrito em meio a um dos momentos mais turbulentos da minha vida, no quesito ser cristã hoje… Por isso, peço desculpas pelas repetições excessivas ou pela desordem de vocabulário e/ou ideias. Sinto que não escrevi da melhor forma que poderia, mas também sinto que consegui comunicar algo, por isso, não vou revisá-lo. Esse texto ficará como exemplo de um derramar da minha alma… E, portanto, acredito que almas afins o entendem!

3) Como hoje é o Dia Mundial da Poesia, aproveito para compartilhar uns versos compostos há uns dez anos… Êi-los:

MAIS UMA VEZ…

JÁ INCONTÁVEL,

SEM NUMERAÇÃO.

ESTRELAS SÃO POUCAS,

AREIA… SEUS GRÃOS

AOS MILHARES, TAMBÉM.

… A LUA ASSISTE,

APENAS CONTEMPLA

A EVOLUÇÃO HUMANA:

SIM, HÁ AVANÇO!

O INANIMADO PROGRIDE

TOMANDO O LUGAR DO VIVO.

MAS, E O AMOR???

O VERDADEIRO, PURO,

PERFEITO E SEM EGO?

A PAIXÃO DESENFREADA

PELO PRÓPRIO SER,

FAZER E CRESCER…

… DOMINA, REGE!

A DISPUTAR COM A LUA… 

Teen: Qual sua marca?

Amo adolescentes! E, tendo já recebido incentivo #principalmentedomaridão para escrever para esse público-alvo, eis-me aqui, nesta nova aventura!!! Vou aproveitar este blog para comunicar-me com eles, mais especificamente, na categoria “Para os Teens”.

Para tanto decidi que os adolescentes que, atualmente, fazem parte da minha vida serão a inspiração para a escolha dos assuntos; também uma lista de expressões juvenis está na fase infindável de recolhimento e anotação; e, ainda, acredito que a escrita de “coração para coração”, sempre buscando da Fonte Inesgotável da Sabedoria do Alto, fará a diferença na vida de, pelo menos, um deles… 😛

Então, vamos lá… O título de hoje é uma indagação baseada em uma tirinha que vi, postada no facebook pela linda Ayanne, com o claro objetivo de ironizar o consumismo de roupas de marcas famosas etc. O diálogo entre os personagens era o seguinte:

1º quadrinho:“Vejo que vc está fazendo propaganda para a Naik. Puxa, que legal… E quanto te pagam?”

2º quadrinho: “N… nada. A camiseta é assim. Me custou R$ 90,00!”

3º quadrinho: “Então vc faz propaganda para uma companhia multinacional multimilionária… e ainda por cima paga?”

E, no 4º quadrinho, o dono da camiseta está com ela nas mãos, reflexivo…

É óbvio que curtiiiiiii… Sinceramente, não acho digno priorizar-se o consumo de produtos de marca em detrimento de tantas coisas mais importantes, como contribuir com o trabalho missionário = investimento eterno. Não acho digno valorizar-se mais uma etiqueta fútil ao invés de se investir em livros #inclusiveaBíblia ou cds = cultura. Não acho digno sentir-se péssimo porque a galera mais popular despreza quem não usa a mesma marca, porque esse sentimento de inferioridade não honra aos pais = ingratidão #eseospaisdelesfalirem? .

Por falar em gratidão, tenho aprendido cada x + que faz o maior sucesso ser agradecido. Ser agradecido a Deus por tudo, aos pais, aos familiares, aos vizinhos, aos professores, aos amigos, aos colegas, individualmente e coletivamente… isso sim, deve ser uma marca! Isso sim mostra que se está pegando a rédea…! Isso sim faz perceber que não se quer viver em vão, que arrasa mesmo quem não pensa só em si mesmo… Que arrasa mais ainda quem mostra Deus na vida, é educado, gentil, honesto, verdadeiro, justo, estudioso e  que quer crescer!

Mas crescer mais no ser do que no ter… Na moral, não só eu, mas acho que todo mundo já viu ou vê que a embalagem nem sempre combina com o que está no interior, não é? Tb, nem sempre, vem cheia, como os pacotes de diversos salgadinhos industrializados, repletos de ar… 😦  Quem nunca se decepcionou com alguém que todos acham lindo(a), mas que, ao abrir a boca, não acrescenta nada? Ou então, quem não ficou triste com gente falsa e fofoqueira, que parecia ser tão bacana e correta? Afinal, o xing ling já chegou a todas as esferas…

E aí fica um aviso, cheio de amor: lembre-se que, por sermos eternos, não vale a pena investir naquilo que vai se acabar um dia.  Como no encerramento de um programa de rádio, que cresci ouvindo, repito a frase: “viva o hoje como se Cristo voltasse amanhã, mas estude / trabalhe como se Ele voltasse daqui a cem anos”… E, ainda sugiro que vc visite um cemitério e observe as lápides = morre gente de todas as idades… E se vc morrer antes de Jesus voltar? Qual marca vai deixar? Qual a sua marca?

Quero, do fundo do meu coração, que vc esteja a fim de ligar-se no sentido maior, do tipo “lembre-se do seu Criador nos dias da sua juventude, antes que o pó volte à terra, de onde veio, e o espírito volte a Deus, que o deu” (Eclesiastes 12:1,7) e que vc esteja a fim de imitar o apóstolo Paulo, que escreveu: “… trago em meu corpo as marcas de Jesus.” (Gálatas 6:17), para cantar, sempre e eternamente: ♫ ♪ Eu tenho a marca de Cristo em mim… ♫ ♪

Quem sou, verdadeiramente?

É difícil expor-se e dizer aos “quatro ventos” quem se é verdadeiramente, sem máscara nenhuma… Desde que nascemos, vamos sendo corrigidos se nos mostramos “transparentes” demais à sociedade, pois isso é vergonhoso. Por exemplo, uma criança com temperamento dominantemente sanguíneo, naturalmente mais efusiva e extrovertida, pode ser “tachada” de exibida e ser repreendida por isso, aprendendo, então, a guardar sua reações mais espontâneas… Como essas repreensões podem se repetir, tanto no ambiente familiar, como na escola ou em qualquer outro lugar, adota-se uma “face” para cada ocasião, em adequação aos propósitos de cada vivência. Quando se chega à faculdade, frequentemente, já se domina essa atuação…

Acredito que a maioria da humanidade é assim… E não posso fugir à regra! Lamentavelmente, já agi assim, já abriguei em meu coração sentimentos que jamais imaginei ter em mim, já passaram por minha mente pensamentos que me envergonham… Às vezes, confusa, não queria mais usar qualquer máscara e acabava ferindo e até escandalizando alguém; em outras, preferia a indiferença, pois, pelo menos, não me sentiria tão falsa quanto os produtos piratas… Ora julguei pessoas, ora falei bem ou mal, ora não entendi atitudes tomadas, ora me senti injustiçada por outros… Quantas vezes, incontáveis, vivi exatamente o que Paulo escreveu:

“Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; e, com efeito, o querer está em mim, mas não consigo realizar o bem. Porque não faço o bem que quero, mas o mal que não quero esse faço. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Acho então esta lei em mim, que, quando quero fazer o bem, o mal está comigo. Porque, segundo o homem interior, tenho prazer na lei de Deus; Mas vejo nos meus membros outra lei, que batalha contra a lei do meu entendimento, e me prende debaixo da lei do pecado que está nos meus membros.  Miserável homem que eu sou! quem me livrará do corpo desta morte?” (Romanos 7:18-24)

Graças ao bom Deus, tem-se, a cada nova manhã, a oportunidade de se abrir para novos aprendizados, para o demonstrar do “eu”, com responsabilidade, pensando no “nós” ao invés de somente nos próprios interesses. Graças ao bom Deus, tem-se a cada nova manhã, a oportunidade de se escolher o que é certo, o que é justo, o semear de coisas sempre melhores, o compreender que até as pessoas ou situações consideradas ruins fazem parte desse aprendizado diário… Em outras palavras, Deus permite que passemos por tudo isso, para reconhecermos cada vez mais a nossa própria condição de depravação desde o nascimento: somos todos pecadores totalmente imperfeitos…! Deus permite tudo isso para que reconheçamos nossas limitações e fraquezas e a dependência total dEle…!

Deus permite tudo isso para mostrar o Seu Poder, a Sua Graça, a Sua Justiça, o Seu Perdão… Deus permite tudo isso para nos renovar, fazer vaso novo (Jeremias 18:4), enfim, para transformar nosso coração de pedra em um de carne, como Ele mesmo disse ao profeta Ezequiel: “Retirarei deles o coração de pedra e lhes darei um coração de carne.” (Capítulo 11, Versículo 19 b) Deus permite tudo isso para nos fazer saber que precisamos da Sua Sabedoria, pois nosso limitado “background” é mero esterco, conforme Filipenses 3:7-9: “Mas o que para mim era lucro, passei a considerar perda, por causa de Cristo. Mais do que isso, considero tudo como perda, comparado com a suprema grandeza do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor, por cuja causa perdi todas as coisas. Eu as considero como esterco para poder ganhar a Cristo e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé.”

Deus permite tudo isso para que lembremos que é a Sua Misericórdia que nos mantém vivos e que nos permite conhecer o Seu Plano perfeito para a Salvação e a Vida Eterna… Deus permite tudo isso para que O busquemos mais e mais, através da meditação em Sua Palavra e da oração… Oração de gratidão, oração de adoração, oração de rendição total, oração de confissão dos erros cometidos, oração desejando a transformação diária, oração pelos nossos e oração pelos que nos “maltratam”, mas que, na verdade, contribuem, inconscientemente, para esse processo de aperfeiçoamento em nossas vidas e nas deles, também… Oração para que meus olhos estejam abertos para ver a direção divina, e meus ouvidos prontos a ouvir a orientação divina…

Só Ele me conhece perfeitamente e sabe das minhas fraquezas e mesmo assim, me ama incondicionalmente… Então, só posso orar para que Ele me ensine a amar assim, que Ele me lembre sempre que, da mesma forma que Ele me concede cada novo dia para me arrepender e “esconder a Sua Palavra em meu coração para não pecar contra Ele” (Salmo 119:11), Ele dá a mesma chance a todos meus irmãos e irmãs… Que Ele me lembre sempre de que, assim como vou sendo curada e tenho a chance de me relacionar melhor com todos, todos também têm a possibilidade dessa experiência. Por isso, preciso compreendê-los e interceder pela vida de todos, pois o nosso alvo é o mesmo: a eternidade em Cristo…

Concluindo, é isso que sou, verdadeiramente, pela Graça Divina: um “caco entre outros cacos de barro” (Isaías 45:9), sou “pó” (Salmo 103:14), uma pecadora arrependida, em constante aprendizado, e justificada pela fé em Cristo Jesus… “Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus; sendo justificados gratuitamente pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus.” (Romanos 3:23-24) E encerro, com uma linda promessa bíblica, a qual nos encoraja: “O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se.” (II Pedro 3:9)